Pular para o conteúdo principal

Como o homem passou de motor da civilização humana para opressor machista?


Há uns 35 mil anos a humanidade vivia no limiar da extinção. Existiam animais selvagens enormes por toda a parte, a humanidade não tinha medicina, avançamos médicos, nem mesmo casas. A humanidade era em sua maioria nômade, se movendo de um lugar para o outro e sempre que possível se refugiando em cavernas. Algum tempo depois, teve inicio a chamada era do gelo ou período glacial. Nesse momento, o eixo gravitacional da terra ficou abalado, efeitos atmosféricos terríveis geravam incríveis 40 graus abaixo de zero e invernos que duravam quase o ano todo. Geleiras de 700 metros de altura se expandiram do polo norte, tomando 1/3 da Europa. Os alimentos eram escassos, os recursos eram escassos, existiam animais selvagens loucos querendo um pouco de carne. Será que a humanidade seria simplesmente extinta como várias outras especies de animais antes deles? 

Não! Nesse momento, mais do que nunca na história humana, o que o homem tem entre as pernas foi fundamental para a nossa sobrevivência. O HOMEM TEVE DE MOSTRAR POR QUE É HOMEM. Usando apenas lanças de pedra lascadas, os homens caçavam mamutes, tigres-dente-de-sabre, alces gigantes, em batalhas que sempre colocavam suas vidas em risco. Vocês ficariam impressionados ao ver a quantidade de esqueletos do sexo masculino daquela época que são encontrados com perfurações no crânio, dilacerações nos membros, mutilações. Enquanto isso, quase sempre os esqueletos femininos estavam intactos. Com isso, os homens mostravam por que mereciam ser reconhecidos como os líderes do grupo.

Isso estabeleceu um modelo social que seria fundamental para a sobrevivência da humanidade nas eras seguintes: O homem faria os principais sacrifícios pelo bem-estar da humanidade, mas seria recompensados com a liderança na sociedade, seja liderança da sociedade em si, ou da sua própria família. As feministas chamam isso de "patriarcado" e sempre tentam ligá-lo com opressão à mulher. Mau sabem elas da importância que isso teve para a raça humana.

Nos séculos seguintes o modelo estabelecido na idade da pedra se repetiu vez após vez. 

Homens se sacrificando: Iam para guerra, as guerras eram verdadeiros açougues de carne humana, onde homens eram mutilados, decapitados, queimados, torturados. Homens realizavam o serviço pesado e perigoso: caçavam, carregavam peso, trabalhavam em minas de carvão, sem ter quase nenhum direito, pois na época não existiam leis que protegiam trabalhadores. Milhões de homens morreram construindo as muralhas da China e as pirâmides do Egito. Milhares entraram em caravelas rumo às Américas e nunca mais voltaram, naufragaram, ou foram assassinados por piratas, ou viram comida às mãos de nativos canibais. Por que todo esse sacrifício? Por que ele sabia de seu valor, sem isso a sociedade humana não sobreviveria. Ele também era recompensado pela sociedade com a liderança de sua família, e alguns, com a liderança de impérios. 

Esse modelo social construiu TODAS as civilizações que você conhece. Mas, ele também fez com que a sociedade ficassem tecnologicamente avançada, mais civilizada e tivesse uma economia relativamente estável. Isso tudo favoreceu o surgimento de um grupo que quer questionar isso tudo: as feministas e o marxismo cultura. Eles passaram a colocar o homem como opressor, o patriarcado como um sistema social que prejudicava as mulheres. Queimaram sutiãs, fizeram marchas das vadias, esbravejaram na cara de homens como eles eram maus, opressores, estupradores em potencial. Reclamam dos privilégios masculinos!

Eles só não querem enxergar que ser homem foi e é muito mais motivo para fazer sacrifícios do que para ter privilégios. Hoje, elas bradam querendo direitos, falam de revolução contra o patriarcado, mas não estão dispostos a fazer os sacrifícios que o homem sempre fez. Querem os privilégios, mas não fazer os sacrifícios. Há menos de 30 anos, 600 mil homens foram expostos a níveis altíssimos de radiação para evitar que a usina nuclear de Chernobyl explodisse, o que colocaria em risco boa parte da Europa; muitos homens morreram, outros tiveram câncer e outras doenças. Mas, nenhuma feminista estava lá para compartilhar com os homens esses sacrifícios, mas quando o assunto é compartilhar privilégios, isso elas querem. Talvez um dia o homem chute o balde e não queria mais fazer esses sacrifícios, no dia que isso acontecer a humanidade estará em em apuros; e as feministas não irão salvar o mundo!

Lute contra esses deturpadores de valores e o ninho do qual andaram saindo, o sionismo e os Protocolos de Sião. Porque sem nós mesmos como gado, eles não são nada - NR

Fonte:

Comentários

  1. sim, eu concordo com o homem Alfa ou Alpha como modelo/motor da civilização, mas também é preciso cuidado com uma certa retórica desses fóruns conservadores ou neocons, que tentam demonizar as mulheres todas ou praticamente todas.
    precisamos delas, como elas precisam de nós.
    os homens Arianos são humilhados pelas tácticas sionistas, assim como elas saem prejudicadas também. essa retórica "anti-mulher" desses fóruns, é para nos dividir.

    esses fóruns jamais criticam os judeus, jamais criticam o capitalismo, jamais criticam o conservadorismo, etc, etc e nunca dizem uma palavra sobre raça, até são inclusivos com não-brancos.
    há mulheres feias e porcas (se forem judias, então...), mas há mulheres que não merecem ser demonizadas.
    sim, a mulher tem instinto pelo Alpha, mas isso não faz dela necessariamente má e mesquinha e etc, essa retórica é inveja de medíocres e de hipócritas, que criticam as mulheres por serem selectivas, mas também eles seleccionam mulheres a dedo, mas como não têm qualidade para atrair mulheres de jeito, amuam e criticam-nas como um todo, assim como também há mulheres frustradas que culpam os homens como um todo.
    tudo isso faz parte do jogo sionista para dividir e separar os géneros, pois dividindo-nos, acabam com a nossa natalidade.
    não é que muita coisa que é dita nesses fóruns não tenha um fundo de verdade e de realidade, mas esses neocons levam tudo para extremos infantis, amuos e maníqueismos um pouco mentecaptos.

    Sentinela, não te esqueças que um verdadeiro NS é terceira via Alpha revolucionário e não betinho neocon de direita, zangado com as mulheres.
    criticar o Mundo moderno pós-sionista, sim. fazer constante retórica contra as mulheres, não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kk o thor nao entende nada das olavetes do merdil e nessahans alitas ficam so no genero pra nao ter de ir alem no maximo falam de travecos etc tudo pra omitir judeus e negros..alias na eleicao ninguem falou do dna nem dos condados falidos menos a norte em vermelho pos cafe etc hehe por ke o buchismo de solo ocorre no padrao andes e astlan nessas longitudes; vejo o bodismo dos buchas usados como amortecedores do choke interno da vdf etc entre ja sabemos kem; kuanto ao sul e uma regiao insignificante ke o irton marx ja ficava puto por nada eleger - eles mandaram 4 dos 6 ditadores koshers do xx da cia..

      Excluir

Postar um comentário

O Sentinela - Mídia dissidente brasileira

O mais lido da semana

A família de Hitler e seus descendentes hoje

Adolf Hitler e Eva Braun, sua futura esposa, com quem se casaria, segundo relato, pouco antes da capitulação frente aos aliados

Um assunto bastante curioso e interessante, porém, pouco e até mesmo delicado de se tratar é a questão da família de Hitler e seus descendentes no contexto do pós guerra. Evitado tanto pelo lado daqueles que lutaram contra a Alemanha Nacional-Socialista, quem sabe pelo fato de terem em cheque uma acusação de perseguição infundada e por isso mantenham interesses em ocultar certos segredos, quanto por aqueles que são e foram seus simpatizantes, talvez por falta de informação ou censura. 
Muitas foram e ainda são as especulações a cerca da origem do Chanceler alemão e sua descendência. Umas dizem que Hitler teria sangue judeu correndo e suas veias, vindas de seu avô (ou bisavô), ou que seria um membro família Rotschild (banqueiros judeus) ou mesmo que Hitler teria tido filhos e escondido tal fato da mídia, mas que porém, com a queda da Alemanha, os Aliados teriam …

2 milhões de alemãs - O Maior estupro em massa da História

Na foto, mulheres que suicidaram-se em uma praça, para não vivenciarem os estupros.
Aos 80 anos, Gabriele Köpp tem problemas com sono, por vezes, simplesmente não consegue comer. Aos 15 anos, ela foi repetidamente violada por soldados soviéticos, sendo virgem e não tendo nenhum conhecimento prévio sobre o sexo.
A revista "Spiegel" escreve que não existem os dados exatos sobre a quantidade de mulheres alemãs violadas pelo exército soviético, o número que aparece em várias publicações aponta para dois milhões de mulheres (2.000.000). Segundo a investigação do Dr. Philipp Kuwert, especialista de traumas e chefe do Departamento de Psiquiatria e Psicoterapia do Hospital universitário de Greifswald, a idade média das vítimas de violações soviéticas era de 17 anos e cada mulher foi violada em média 12 vezes. Quase metade das vítimas possui síndromes pós – traumáticos, incluindo os pesadelos, tendências de suicídio, anestesia emocional. Cerca de 81% destas mulheres adquiriram o efeito…

Matt Parott: A capital de israel é Washington D.C.

Por Matt Parott
A capital de uma nação é o seu lugar de poder incontestável, a base de onde ele dirige sua política militar e doméstica, seu centro de gravidade e seus cofres econômicos. Trump se inverteu em mais uma promessa de campanha, declarando que a embaixada dos Estados Unidos em Israel precisa se mudar de Tel Aviv, o centro neuronal real de Israel, para Jerusalém, como parte de um esforço para roubar mais território dos árabes. Em sua campanha, Trump prometeu ser um corretor honesto, para alavancar suas habilidades de negociação de classe mundial para tentar negociar a paz no Oriente Médio. Sem desculpas, ele está quebrando essa promessa.
O homem que escreveu "The Art of the Deal" não conseguiu concessões de Israel. Ele envolveu esta declaração sem nenhum acordo global de qualquer tipo que possa ser interpretado como uma tentativa de tentar chegar a um resultado justo. Trump está intimidando os palestinos em nome dos judeus, mesmo que a comunidade judaica americana per…

Benjamin Freedman, um judeu expondo a judiaria organizada pelo mundo

Benjamin Harrison Freedman [Friedman] foi uma das pessoas mais intrigantes e surpreendentes do século XX. Nascido em 1890, foi um empresário judeu bem-sucedido de Nova Iorque e chegou a ser o principal proprietário da Woodbury Soap Company. Rompeu com a Judiaria organizada após a vitória judaico-comunista de 1945 e gastou o resto de sua vida e grande parte da sua considerável fortuna, avaliada em cerca de 2,5 milhões de dólares, expondo a tirania judaica que envolveu os Estados Unidos.
Mr. Freedman sabia do que falava, porque tinha sido um insider [membro de um grupo com acesso a informação confidencial] nos mais altos níveis de organizações e maquinações judaicas que tinham por objectivo obter poder sobre a nossa nação [EUA]. Mr. Freedman privou de perto com Bernard Baruch, Samuel Untermyer, Woodrow Wilson, Franklin Roosevelt, Joseph Kennedy, John F. Kennedy e muitos dos homens mais poderosos dos nossos tempos.
Este discurso no Willard Hotel, em Washington DC, foi proferido perante uma…

América Latina, o último bastião ocidental? Porque o islã não cresce aqui

Segundo um estudo feito pelo Pew Research Center (Centro de Pesquisas Pew - PRC) (1), intitulado; "O Futuro das Religiões do Mundo", divulgado em abril desse ano, prevendo a projeção para o futuro das religiões, indicou que o número de adeptos do islã irá ultrapassar, caso assim continue, o número de cristãos até o fim desse século (entre 2050 - 2100, tornando-se a religião com o maior número absoluto de fiéis do planeta. E, seguindo a contra corrente mundial, a única região do mundo em que isso não vai acontecer é a da América Latina, pois o aumento do número de seguidores do Corão não acompanha o ritmo registrado em outras partes do mundo. Oque, por conseguinte, aponta essa parte da América como a única região onde a taxa de crescimento da população estimada para 2050 supera com folga o aumento de muçulmanos.
O islã, como se pode deduzir no parágrafo acima, é de fato a religião que mais cresce no mundo. O levantamento prevê que, entre 2010 e 2050, enquanto a média de cresci…

Nimrod de Rosario, Sabedoria Hiperbórea e Geopolítica

Luis Felipe Moyano (1946-1996), mais conhecido como Nimrod de Rosario, foi um escritor argentino que estudou profunda e extensivamente a comparatividade de religiões, a espiritualidade e a mitologia ao longo da história; e deu desenvolvimento a uma Cosmologia gnóstica conhecida como Sabedoria Hiperborea. Ele é o autor de "El Misterio de Belicena Villca" (O Mistério de Belicena Villca), um romance místico-histórico, e dos dois volumes do tratado "Fundamentos de la Sabiduría Hiperbórea" (Fundamentos da Sabedoria Hiperbórea), um estudo complexo, incluindo muitos detalhes científicos, lidando muitas vezes com a Física e as correlações de tempo-espaço.
Ele também foi o fundador da sociedade esotéricasecreta OCTRA (Orden de Caballeros Tirodal de la República Argentina -  Ordem Tirodal dos Cavaleiros da República Argentina, sendo "Tirodal" uma contração dos nomes das duas runas "Tyr" e " Odal "), e se correspondia com o conhecido escritor chil…

A Grande Farsa do Holocausto Judaico (PARTE I) - "Fotos Falsificadas"

Todos os anos desde o fim da Segunda Guerra Mundial nos deparamos com centenas de livros, documentários, seriados de TV e tantos outros materiais relacionados ao genocídio ou ao assassinato de 6 milhões de judeus em câmaras de gás nos campos de concentração, cometidos pelos Nacional-Socialistas durante a Segunda Guerra Mundial, mais precisamente do ano de 1942 à 1945. Não seria lógico entender a invenção do Holocausto como uma maneira de esconder os crimes cometidos pelos próprios aliados em Hiroshima, Nagasaki, Dresden e tantos outros? Como podemos explicar a atual posição de alguns historiadores e até mesmo do ex-presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, em negar tal acontecimento? Como muitos sabem, e também muitos não sabem, na Europa a negação do Holocausto vêm sendo criminalizada com leis específicas, impedindo pesquisadores e pessoas sérias de saberem o que de fato aconteceu nos campos de concentração alemães durante o período de 1942 até 1945. 
No entanto, este grave crime cont…

A investigação que revelou "exércitos" de perfis falsos usados para influenciar eleições e a política no Brasil

Todos os seres humanos pensantes ao uns poucos anos atrás só sabiam de monitoramento em escala mundial através de filmes de ação e espionagem geralmente hollywoodianos. Essas mesmas pessoas ficaram bestificadas, outras em negação e muitas nem se quer suspeitam da gravidade dos fatos, quando Eduard Snowden desertou do próprio país e revelou ao mundo que a NSA investigava a tudo e a todos através de todos os meios de comunicação existentes. Também tivemos o mesmo tipo de reação, quando Julian Assange através do intrépido "Wikilliks" revelou os esquemas de chantagem, sabotagem e falcatruas contra os povos da terra cometidos pelo governo estadunidense através de anos, incluindo suas figurinhas mais proeminentes como o "satã de saias" sra. Hillary Clinton. 
Depois de tudo isso não é difícil, porém não menos grave, que em nosso país geopoliticamente estratégico enquanto nação dominada não tivesse seus próprios meios de sabotagem interna parecidos, onde um grande exemplo s…

6 anos sem Kadhafi: o "fenômeno" cuja morte arruinou Líbia

Faz hoje cinco anos desde que o líder líbio foi morto a sangue frio perante câmeras de celulares e com o consentimento dos países que participaram da campanha anti-líbia de 2011. 
NT: matéria de 28/11/2016
O coronel Muammar Kadhafi liderou o país por 42 anos. A guerra civil que se iniciou no momento de sua morte continua há já cinco anos. Todas as tentativas de criar órgãos de governação fracassaram, a economia está arruinada. A crise foi substituída pelo caos, que ameaça toda a região, e isso se tornou no resultado da tentativa das potências ocidentais para alterar a organização política dos países africanos.
A Sputnik Árabe falou com o jornalista favorito do líder líbio, Abdel Baset bin Hamel. A experiência líbia, que continuou por 42 anos sob o governo de Muammar Kadhafi, permanecerá como parte incomparável da história do país. O país passou de forma regular por reformas, porque de vez em quando surgiam problemas na educação, saúde ou infraestrutura. Entretanto, a razão da crise de hoj…

Terceira Posição: sintese Histórica e Ideologica

tradução: Gabriel Pimentel
Recentemente tem havido algumas discussões no que diz respeito ao que constitui ao terceiro posicionamento politico. Eu decidi tomar ele próprio como tema, e iniciar uma discussão sobre a história da terceira posição, suas variantes, e algumas dessas variantes como princípios ideológicos.
Eu não quero que este tema para se degrade em um debate sobre se ou não conceitos tais como o nacional-anarquismo são compatíveis com o nacionalismo "terceirista", esta discussão é principalmente sobre a história e a ideologia dos movimentos de terceira posição, por isso peço a todos centrem esta conversa em torno destes temas exclusivamente.
Definição:
O conceito de terceira posição é algo muito básico. É uma vértice que se dissipa entre o capitalismo e o socialismo, algo como uma "terceira opinião".
Os historiadores e teóricos políticos normalmente usam o termo para descrever várias correntes ideológicas nacionalistas que se originaram no início do século 2…