sexta-feira, 6 de novembro de 2015

E-BOOK: O Diário de Turnner

(ISBN 1-56980-086-3)
O Diário de Turner é um livro de memórias, escrito William Luther Pierce (líder de uma organização supremacista branca, a Aliança Nacional) em 1978, sob o pseudônimo Andrew MacDonald. O Diário de Turner descreve uma violenta revolução nos EUA, a qual leva à queda do governo constitucional norte-americano e ao extermínio de toda a população judaica e não branca, sobrando uns 50 milhões de indivíduos arianos.

O Livro conta como são os bastidores da Grande Revolução e da Nova Era, como trabalham os governos e de que forma conspiram certos grupos elitistas como o Grupo de Bilderberg.

A novela foi originalmente distribuído pelo correio e apenas em "feiras de armas" nos Estados Unidos, foi divulgado como uma série de publicações da Aliança Nacional. A novela já está disponível para venda em livrarias nos Estados Unidos ou sites gratuitamente por grupos de supremacia branca. Em 2000, foi relatado que vendeu cerca de 500.000 cópias desde 1978.

A narrativa começa com um preâmbulo passa no ano de 2099, cem anos após os eventos descritos no livro. A maior parte do livro cita um diário recentemente descoberto foi escrito por um homem chamado Earl Turner, um membro ativo do movimento que causou os eventos. O livro detalha a derrubada dos Estados Unidos por Turner e seus camaradas e uma guerra brutal corrida tem lugar, pela primeira vez na América e depois no resto do mundo.

A história começa logo após o governo federal confiscou todas as armas de fogo civis no país ao abrigo da Lei Cohen, e da Organização dos quais Turner e seus cúmplices são membros, torna-se um movimento subterrâneo e se engaja em guerra de guerrilha contra o sistema, que é retratado como inteiramente dominado por judeus (governo, mídia e economia) e que apoiaram o multiculturalismo. A Organização começa com atos tais como a destruição da sede do FBI e continua uma campanha terrorista de baixo nível, com assassinatos e sabotar econômica nos Estados Unidos. A cruzada de Turner leva ao início da ordem, uma imagem quase religiosa dos líderes internos que dirige a Organização e cuja existência permanece desconhecido para o sistema e para os membros ordinários da Organização.

Eventualmente, a Organização assume o controle físico do sul da Califórnia, incluindo um arsenal de armas nucleares na Base de Vandenberg, limpeza étnica da área de todas as populações negras, hispânicas e asiáticas; e executaram sumariamente toda a população judaica e "traidores da raça". Em seguida, use esta base e para expandir a guerra nuclear na qual lançar ataques nucleares em New York, Israel e a União Soviética (o governo federal é obrigado a lançar um ataque nuclear maciço contra a União Soviética para reduzir a consequente contra-ataque. 60 milhões de americanos morrem, mas a retaliação Soviética é muito limitada. Tanto a organização e Washington sobreviver), e planta nuclear e novas armas células em toda a América do Norte. A seção da revista termina com o protagonista que voa um avião equipado com uma bomba em uma missão suicida para destruir o Pentágono, para remover a liderança remanescente do regime militar antes de um assalto foi condenada a retomar Califórnia. A novela termina com um epílogo que resume como a Organização continuou a conquistar o mundo.

3 comentários:

  1. Mas é o que deveria acontecer mesmo. Chega de aguentar vitimismo das "minorias" e tendo que aguentar mulatos ridicularizando brancos e tendo filhos com mulheres brancas.

    ResponderExcluir
  2. tens mais e books sobre o assunto disponiveis pra download?

    ResponderExcluir

O Sentinela - Mídia dissidente brasileira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...