sábado, 20 de junho de 2015

Miscigenação diminui o QI dos brasileiros?

Charles Murray hoje um dos acadêmicos do conservador American Entrerprise Institute, em Washington/DC

Um amigo brasileiro alertou-me para uma entrevista muito interessante dada por Charles Murray à revista "Isto é", no mês passado, onde afirma que a “miscigenação diminui o QI dos brasileiros” e que a “elevada proporção de negros no País reduz o índice de inteligência nacional”. O politólogo americano, que se tornou internacionalmente conhecido com o livro que provocou grande controvérsia, “The Bell Curve: intelligence and class structure in american life” [1996], escrito em co-autoria com Richard J. Herrnstein, psicólogo e professor de Harvard, foi pela primeira vez ao Brasil para participar no seminário “O Impacto dos Resultados Pisa e a Formação de Intelectuais na América Latina”. O seu último livro é “Real Education: Four Simple Truths for Bringing America's Schools Back to Reality”.

Racista?

Às acusações de racismo, Murray responde: “Fui acusado de racismo porque mostrei um indiscutível fato empírico: quando amostras representativas de brancos e negros são submetidas a testes que medem a habilidade cognitiva, os resultados médios são diferentes. Isto não é uma opinião. É um fato, da mesma forma que medidas de altura mostram um resultado médio diferente entre japoneses e alemães. Eu não tirei conclusões racistas deste facto, não advoguei políticas racistas, e tenho escrito explicitamente que a lei deve tratar pessoas como indivíduos e não como membros de grupos raciais. Então por que me chamar de racista? Porque alguns factos não podem ser discutidos - e os indivíduos que os discutem devem ser pessoas terríveis.”

Charles Murray, (Newton (Iowa), 8 de janeiro de 1943) é um cientista político estadunidense autor do livro "The Bell Curve" (A Curva do Sino, Free Press, 1994), escrito juntamente com o psicólogo e professor de Harvard Richard Herrnstein (1930-1994), no qual eles defendem que a inteligência é o fator mais importante no sucesso das pessoas, e que as pessoas negras teriam comprovadamente uma inteligência inferior. Para tanto, valem-se de testes de QI.

Miscigenação e QI

Confrontado com a constatação de que o Brasil é um país onde a miscigenação é a regra e questionado se isso significa que o QI médio do brasileiro é inferior ao dos nórdicos, por exemplo, Murray responde: “É uma questão de aritmética. Se em testes o QI é sempre maior com amostras de nórdicos do que com amostras de negros, então um país com uma significativa proporção de negros terá um QI médio inferior ao de um país que consiste exclusivamente de nórdicos. Isso é verdade, por exemplo, quando comparamos os Estados Unidos com a Suécia, da mesma forma que é verdade quando comparamos o Brasil e a Suécia. A única questão é empírica: as médias são sempre diferentes? Se são, a questão está respondida por si mesma.”


O valor dos testes de QI

O valor dos testes de QI, para um cientista social, é usá-los para prever resultados em grupos grandes. Por exemplo, se você me mostrar duas crianças de seis anos, uma com 110 de QI e outra com 90, não tenho ideia de quem estará ganhando mais quando elas estiverem com 30 anos. Mas, se você me mostrar mil crianças de seis anos com 90 de QI e mil com 110, posso dizer com muita confiança que a renda do grupo de 110 de QI aos 30 anos será mais alta na média - essa é palavra-chave, na média - do que a do grupo de 90.

Fonte: Pena e Espada

Um comentário:

  1. Alguém sabe de algum cruzamento entre diferentes raças de pássaros, animais, peixes… tente fotografar algum Sabiá cortejando uma Bem-te-vi ou uma Zebra insinuando-se para uma girafa … esta é a ‘lógica’ http://freewoman.at/images/dcxx.jpg da mistura racial camuflada como multiculturalismo.

    "Wir beseitigen die weisse Rasse mitsamt ihrer zu hohen und damit fuer uns gefährlichen Intelligenz durch multikulturelle Gesesellschaften" Henry Kissinger NÓS VENCEMOS A RAÇA BRANCA JUNTAMENTE COM SUA ALTA E, POR CONSEGUINTE, PARA NÓS, AMEAÇADORA INTELIGÊNCIA, ATRAVÉS DE SOCIEDADES MULTICULTURAIS

    “Die Gleichschalttung aller Länder der Erde….” … durch eine Vermischung der Rassen” So würde in Europa die idealen Arbeitssklaven zu einer hellbraune Rasse mit einem durwchschnittlichen Intelligenzquotitenten von 90 entstehen. http://www.kla.tv/5788
    O CONTROLE TOTALITÁRIO DE TODAS AS NAÇÕES … ATRAVÉS DA MISTURA RACIAL. O ESCRAVO IDEAL SURGIRÁ DE UMA RAÇA PARDA COM QUOCIENTE DE INTELIGENCIA 90

    ResponderExcluir

O Sentinela - Mídia dissidente brasileira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...