Pular para o conteúdo principal

O símbolo que vem da alma (a essência e o significado da suástica)


“Aquele que viu o Nacional-Socialismo só como um movimento político não viu absolutamente nada”. -Adolf Hitler

Em milhares de anos da história da humanidade, nenhum símbolo foi tão marcante quanto o seu primeiro. A Suástica, hoje proibida e banida em diversas nações Arianas, por seus devidos governos anti-arianos, representa todo o seu passado e toda a sua vida. A cruz gamada é o mais antigo símbolo da espécie humana, aparecendo em praticamente todas as culturas na antiguidade, e sempre com um significado similar ou relacionado, porém, em nenhuma outra raça, a Suástica representa toda a sua alma e seu espírito, como na raça Ariana. E o que vai ser demonstrado é que o significado e a essência da Suástica vai muito mais além do que de qualquer outro símbolo conhecido. Que o que ela representa é muito maior do que nós.

É um símbolo de poder, um símbolo de orgulho, de força, de Honra. O primeiro significado da Suástica e o mais conhecido é o significado solar, a Suástica a princípio significa o Sol, o elemento que mais fascinou todos os antigos povos, porém, isso não reduz a Suástica a um simples elemento astronômico. O Sol é a estrela da vida, e da força; sem o Sol não há vida, sem o Sol não há criação, o que faz ele representar o maior símbolo de força e poder, não um poder ou força opressora, mas um poder espiritual e triunfal. O Sol é a fonte do calor e da luz. O homem não controla o Sol, este está além do domínio humano, é algo maior que o ser, maior que todos nós. Por isso a Suástica simboliza tudo que é bom e positivo na criação, e nos ilumina e nos eleva espiritualmente. Isso mostra como a antiga cruz gamada, ou Suástica, representa uma religião, um ideal totalmente incorporado na Cosmovisão Nacional-Socialista, pois está é uma doutrina de luz, de vida. A Suástica é a luz divina, a luz solar que desce sobre os homens, o combustível da criação, da excelência, do triunfo e da vitória!

A própria pronúncia da palavra “Suástica” vem de uma antiga expressão indiana que é “Su asti ka” que significa “e assim seja” ou “boa sorte”. Isso demonstra que desde o início a Suástica só representa o que é positivo, construtivo, nunca o contrário.

No mapa, ainda falta constar as achadas na América

É necessidade do Homem de abandonar por um momento o seu corpo, de sair de si próprio e de se elevar à algo maior e muito mais grandioso do que ele mesmo. 

O NSDAP (Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães) tem sua origem numa antiga sociedade espiritual, a Thule Gesellshaft (Sociedade Thule), cujo símbolo era a Suástica redonda, que representa o movimento, o progresso, o desenvolvimento, o infinito. Em 1918, seu fundador, Sebottendorf, fez o seguinte juramento:


“Tenho a intenção de empenhar a Thule Gesellshaft neste combate, e tanto tempo quanto minhas mãos se mantiver o martelo de ferro... Faço o juramento sobre esta cruz gamada, sobre este sinal que nos é sagrado, que tu entendas, oh Sol triunfante! Continuarei fiel a vós. Tende confiança em mim como tenho confiança em vós... Nosso deus é o pai do combate e sua Runa é a da águia... que é o símbolo dos Arianos. Também para marcar a faculdade de combustão espontânea da águia, iremos representá-la em vermelho... tal é o nosso símbolo, a águia vermelha, que nos recorda ser necessário passar pela morte para poder reviver”.

O que a suástica representa está além do corpo e da matéria, a cruz gamada não representa um plano meramente físico, mas sim o plano espiritual, a Suástica é o fogo e a força interna, a força do homem, mas o impulso, a potência para a superação de si, para a criação do novo homem. As palavras do filósofo alemão Nietzsche figuram isso perfeitamente:

“O Homem é uma corda, atada entre o animal e o Sobre-Homem – uma corda sobre o abismo”. 

“O que é grande no Homem, é que ele é uma ponte e não um fim: o que pode ser amado no Homem, é que ele é um passar e um sucumbir”.

Nietzshe diz que o Homem deve ser superado, é uma superação de si, algo pessoal, apenas o individuo consegue mudar a si próprio, e a Suástica também representa essa busca pela excelência.

A Suástica é o culto à beleza da raça e da humanidade, um culto à Natureza divina e sua criação. É a fé no Homem e fé em sua superação e sua excelência. 

A ideia Nacional-Socialista do Triunfo da Vontade consiste na habilidade pessoal que nós, como humanos, temos de mudarmos a nós mesmos para melhor, uma revolução pessoal, uma superação de si, algo individual, do qual apenas nós somos responsáveis, e depois de mudarmos o ambiente e ajudarmos as pessoas ao nosso redor a fazerem o mesmo, se superarem e melhorarem. Foi essa transformação positiva que Adolf Hitler fez na construção do primeiro Reich Nacional-Socialista, ou III Reich Alemão. Hitler com a confiança e apoio de toda a nação, de todo o povo fez essa reforma espiritual, essa reforma absolutamente positiva em seu ambiente. Adolf Hitler representou a ultima rebelião do homem contra o império do egoísmo e o poder do dinheiro, e estes últimos concluíram sua missão ao destruir, ou tentar destruir o que o eterno Führer construiu com o Triunfo da Vontade. O Triunfo da Vontade, Adolf Hitler, o Reich Nacional-Socialista SÃO a Suástica, são demonstrações concretas do poder e da força da Suástica ao despertar a essência da alma e de despertar sua busca pela excelência. 

Uma nova sociedade e um novo Império, algo que o mundo nunca havia presenciado, onde os princípios fundamentais de Honra comandaram e se manifestaram na alma de todo um povo, algo que Hitler fez sozinho, essa foi a demonstração do Triunfo da Vontade pessoal, de ter se superado e depois de ter feito o seu povo, sua raça, sua estirpe também se superarem. Isso é a Suástica. Instituições como a Hitler Jugend e a SS são demonstrações de toda a Honra Nacional-Socialista. Através destas duas instituições ele tratou de mudar as pessoas para melhor, ou de despertar sua essência como membros de um povo e membros de uma raça. Mais uma vez a Suástica esteve presente nestas conquistas.

Adolf Hitler e outros grandes homens do NSDAP sempre tentaram fazer as pessoas entenderem que a essência do Nacional-Socialismo não é política, a essência do Nacional-Socialismo é espiritual, ela representa as Leis Naturais, como a Natureza é manifestada em nós através da raça, de que nós não somos indivíduos isolados, nós somos parte de uma raça, de um povo, os nossos atos não afetam apenas nós isoladamente, e sim todo o nosso ambiente como um todo. O indivíduo é parte de um todo. Ao ajudarmos nosso povo nós estamos ajudando a nós mesmos. Devemos servir o nosso povo, quando nosso povo estiver livre, nós, como parte dele, também estaremos. Ao nos separarmos dele e nos considerarmos indivíduos sem valores supremos, nós estamos traindo a nossa raça, estamos sendo egoístas, estamos abandonando valores que são maiores do que nós. E o Nacional-Socialismo acredita que o nosso povo é maior que nós separadamente, o Nacional-Socialismo manifesta os valores supremos, isto é, que estão acima de nós. 

“O Nacional-Socialismo está ligado a sua Cosmovisão (Weltanschauung). Ele existe para ela e desaparecerá com ela”. - Alfred Rosenberg

O Nacional-Socialismo é uma Cosmovisão acima de tudo. A política é uma conseqüência, a política é uma maneira de aplicarmos através do Estado, de um governo, esta Cosmovisão que inclui seus princípios e seus valores. É infantil colocar o Nacional-Socialismo como uma simples visão política antimarxista, anticapitalista, pois o NS não é um conjunto de “contras” e sim uma Cosmovisão, uma doutrina, um corpo de idéias baseada nos princípios de Honra, Lealdade e Dever.

Tudo isso representa a manifestação do poder da Suástica sobre espíritos honrados. 

A Suástica tem o poder de despertar o interior natural da alma Ariana, assim como a raça é apenas uma manifestação exterior e física da alma. Toda raça tem sua alma, toda raça cultiva seu alto ideal. Isto é verdade, ao estudarmos o comportamento de cada etnia pela história e por todo o globo veremos como as ações de cada uma delas seguiram um mesmo caminho e mesmo objetivo. A raça Ariana sempre cultivou os mesmos valores, os Homens sempre colocaram os interesses do seu povo antes do seu interesse pessoal, a raça Ariana sempre entendeu a força da natureza sobre nós, sempre manifestou essa compreensão através de seus mitos e lendas. Os deuses e avatares Arianos sejam Wotan, Odin, Manu, Kalki ou Zeus representam os mesmos ideais, apenas com outros nomes, representam o arquétipo que o Ariano deve seguir, pois este é sua essência e sua Natureza. Os deuses são uma manifestação do povo e representam sua consciência e de sua Cosmovisão, por isso estas sagas e mitos são a melhor maneira de entender a Cosmovisão Ariana. O que é curioso é que esta Cosmovisão Indo-Ariana é que ela não é focada em um indivíduo ou em um pequeno grupo, é o pensamento e alma de todo um povo, é a união através das origens e do sangue, embora tenha sido alterada com a presença de elementos anti-arianos como a usura e o egoísmo, a Natureza racial pode e deve ser libertada e manifestada pela Suástica. A Suástica e seu significado são originados pela força do sangue. A Suástica é um símbolo do sangue manifestado. Essa é a alma racial, é a essência, é o interior, o subconsciente, e isso se manifesta fisicamente através da raça. Isso a suástica deve despertar, ela pode, ela foi criada para isso, ela é a demonstração simbólica de todo o poder e a força espiritual, ela se manifestou inúmeras vezes durante a história e teve seu auge durante a criação do Império Nacional-Socialista, mas ela deve ressurgir. 

Hoje as nações Arianas estão literalmente ocupadas pelas forças sionistas, pelo egoísmo, pelo poder do dinheiro e estas forças negativas usam de todos os artifícios, desonrados e imorais para deturparem o significado espiritual da Suástica e sua força altamente positiva e criativa sobre as pessoas. Marginalizaram nosso símbolo e tentaram o destruir de todas as maneiras, mas a opressão há de acabar, e só a antiga runa, o antigo sinal que tem sua base no sangue e na alma pode combater a tirania.

Mjollnir – O Martelo de Thor

“Salve Thor! Deus do Trovão! Defensor de Asgard e Midgard. 

Dote-nos com coragem e nos ajude na luta 

Contra os inimigos de nossa fé, família e povo. 

Corajoso Thor! 

Guerreiro entre os deuses e firme em lealdade e fidelidade. 

Proteja-nos e nos encoraje com a força 

De seu poderoso e invencível martelo. 

Talvez tudo seja como você queira 

E todo o nosso povo fique com você como você ficou conosco. 

Talvez força e Honra esteja com você e sempre com nosso povo”.


Thor é considerado o mais forte de todos os deuses da mitologia nórdica e germânica. Como demonstrado na invocação, ele é o defensor do reino de Asgard (reino dos deuses) e de Midgard (a terra média, terra dos homens). Thor sempre defende seu povo, sempre se mantêm por ele, sempre é honrado e leal. Como demonstram as antigas Eddas, os contos e canções, que embora sejam simbólicas, não representam apenas mitos e lendas da Antiga Religião, nem são ultrapassadas, as eras se passaram mas a mensagem é a mesma, a raça e sua alma se mantiveram, não importa quanto tempo tivermos pela frente, as lições são as mesmas, apenas representadas através de seus mitos, pois os mitos representam o povo, representam sua Cosmovisão, como eles vêem o mundo, e a Cosmovisão Ariana está representada nos antigos contos, seja com as Eddas nórdicas e germânicas, com a Ilíada e a Odisseia grega, ou o Bagavahg Gitã e as Vedas da antiga Índia Ariana, a mensagem é a mesma apenas representada de outra maneira. Retornando aos mitos Nórdicos, a Suástica como runa representa o martelo de Thor, este mesmo martelo era preso ao pescoço em forma amuleto pelos Vikings para garantir sua proteção, seu poder e sua força. Os deuses guerreiros da família Aesir diziam que o martelo Mjollnir era seu maior tesouro, pois lhe permitia proteger Asgard dos gigantes. O martelo era erguido ao nascimento de novas crianças que eram aceitas na comunidade e também era usado em funerais. Em uma antiga saga, Thor ao comer seus bodes, fez o sinal do martelo para lhes ressuscitar. Este sinal era um antigo sinal que depois foi copiado pelos cristãos e transformado em sinal da cruz, ele significava proteção imediata e benção para todos que o faziam. Mais uma vez a Suástica é a fonte da vida, da criação e da proteção suprema. Thor quem rugia os trovões pelo seu martelo e dava aos homens a luz do Sol, a Suástica, a força do martelo e do deus Thor são o Sol.


Aqui cito um trecho do livro “Deuses e Mitos do Norte da Europa”, de autoria de H.R. Ellis Davidson:

“Parece realmente que o poder do deus do trovão, simbolizado por seu martelo, se estendia por tudo o que tinha a ver com o bem-estar da comunidade. Ele cobria o nascimento, casamento, morte e cerimônias funerárias e de cremação, e os juramentos feitos pelos homens. A famosa arma de Thor não era apenas o símbolo do poder destrutivo da tempestade e do fogo do céu, mas também uma proteção contra as forças do mal e da violência. Sem ela, Asgard não poderia ser mais atingida pelos gigantes e os homens contavam com ela também para lhes dar segurança e garantir a regra da lei”.

A antiga tradição do martelo dos juízes da corte que estabelece a ordem também vem dos antigos povos europeus ao usarem o Mjollnir para comandarem uma sociedade justa, para proteger o povo. A Suástica. 

Vale a pena lembrar mais um mito germânico que envolve Thor e o Mjollnir. Em sua pescaria, Thor ao ser atacado pela maligna serpente de Midgard ergue seu martelo e a destrói. Se fizermos uma analogia por um ponto de vista Nacional-Socialista, a serpente representa o poder do dinheiro e do sionismo e da supremacia judaica, e o Mjollnir representa a Suástica que combate a usura e o inimigo dos povos. 

Isso foi apenas um exemplo da ideia do inconsciente coletivo de Carl G. Jung, é a presença que está obviamente além de nossa atual consciência, mas que se manifesta involuntariamente. Assim como um dos fenômenos do nosso Führer espiritual Adolf Hitler foi ele ser, pessoalmente, a manifestação do subconsciente, do inconsciente, dos desejos e aspirações mais profundos, mais intensos, mais reais, mais humanos de toda uma raça. Adolf Hitler é o arquétipo, é a manifestação física e pessoal da raça ariana. Assim como a Suástica também o é, mas de uma forma simbólica. Ele e ela, Adolf Hitler e a Suástica, são sinônimos, são o mesmo conjunto cósmico, o mesmo ser, que é a essência racial que é a alma Ariana. Por isso ambos tem esse poder e o fizeram nos anos 30, despertaram esse subconsciente coletivo, que nada mais é do que a alma racial Ariana com outro nome. E ambos são o poder da Suástica manifestada espiritualmente e fisicamente sobre os Homens e que ela desperta algo forte, verdadeiro e interior. 

Por isso e mais, ao aceitarmos e compreendermos o significado e sabedoria da Suástica, nós devemos entender, ou pelo menos procurarmos e nos esforçarmos para entendermos a verdade proibida pelos atuais governos, do que é a verdade sobre o Nacional-Socialismo e sua essência absolutamente positiva, sobre sua Cosmovisão, sobre o Triunfo da Vontade. Nós devemos esquecer, ignorar toda a lavagem cerebral da mídia e do poder sionista manifestado que há mais de 70 anos vem destruindo e corrompendo o que há de melhor, de saudável, de humano no Nacional-Socialismo. Só a verdade liberta, conhecer a verdade é uma tarefa individual, de esforço pessoal. A ignorância é reconfortante, mas nós devemos escolher o nosso caminho. O caminho natural da raça Ariana pela sua Natureza como vem sido demonstrado durante a história é o caminho da verdade, da Honra, da Lealdade e do Dever. O que vem ao caso não é sermos biologicamente de origem Indo-Européia, branca, Ariana e sim de manifestarmos nossa alma, de nos libertarmos espiritualmente, de sermos espiritualmente Arianos, ao fazermos isso nós manifestamos nossa Natureza, nosso ser, e ele é belo, ele está representado pela Suástica e pela força e sabedoria do Nacional-Socialismo. O escritor e inglês H.S. Chamberlain escreveu em seu Arische Weltanschauung (Cosmovisão Ariana):

“Eu disse em outra ocasião: ser ‘Ariano’ não é o ponto, nos tornarmos ‘Arianos’ é o que importa”.

 E cito mais uma frase:

“Nunca esqueça essa única coisa: pelo pensamento apenas, o pensamento pode ser libertado; aquele que não tem a coragem e o poder de repensar os pensamentos da raça Ariana, é e continuará a ser um servo, não importando sua ancestralidade, pois ele é mentalmente prisioneiro, cego, preso à terra”. 

A escolha é pessoal, ser um servo ou não. A vida é luta. Nós devemos criar consciência de nossa situação atual, devemos meditar sobre os assuntos e entendermos nosso estado, e a opressão e tirania sobre o nosso povo. A Suástica é um símbolo, ela representa isso, mas ela sozinha não faz nada, deve nos despertar, nos comandar para a vitória, para o triunfo e para a liberdade, o resto é conosco. 

Há um grupo de pessoas, um grupo apenas, que controla o que nós vemos na TV, o que nós lemos, o que nós assistimos nos cinemas, o que escutamos no rádio, este mesmo grupo se mantém unido há milhares de anos e o mais homogêneo possível, ele entende que através da sua homogeneidade ele se manterá, tudo o que recomenda e que força às outras raças através dos meios de comunicação é aquilo que não aceita e não permite para si, porque sabe que irá destruí-lo por dentro. 

O Homem Ariano se tornou escravo do dinheiro e do capital. O materialismo faliu no homem, na sociedade e na raça. O pensamento de "cada um por si" está ficando maior e vai aumentar até as pessoas colocarem seu povo depois de si próprias. O tempo em que nós éramos partes de uma raça e não apenas indivíduos existiu, existiu durante milhares de anos, este tempo construiu impérios, deu luz a civilizações, deu luz à vida e a justiça. Este tempo foi real, e nós devemos recriá-lo. 

O dinheiro se tornou ideal moral, religião, a meta final dos povos, o valor superior que antes era a nossa comunidade, estirpe, clã, se reduziu ao egoísmo. Nós nos identificávamos com nossos companheiros, trabalhávamos juntos, tínhamos os mesmos valores, nós éramos realmente um povo. Isso é um valor superior, algo que está além de nós, assim como o herói é aquele que luta e morre por algo maior do que ele próprio. 

A Suástica é o nosso sangue que é a criação, a herança a esperança de um novo futuro. 

A chama da raça Ariana e da liberdade começou a se apagar quando o homem se rendeu ao egoísmo, esqueceu de suas origens, do seu povo, parou de amar aqueles que são responsáveis pelo que somos hoje. O dinheiro, e não o triunfo, se tornou sua meta principal na vida. 

A Suástica tem sua base no sangue, a Suástica tem sua origem como o primeiro símbolo da humanidade e ela se mantêm ainda hoje, muito mais fraca do que antes, e pode apagar. O que apaga junto é nossa história, nossas conquistas, nossas criações. 

Nós estamos encarando um problema novo, enquanto crises políticas, sociais e econômicas podem ser resolvidas, o fim de uma raça não. A raça Ariana se extinguiu no antigo Egito, no antigo Oriente Médio, na antiga Índia e agora a extinção chegou ao berço: a Europa. Com a extinção a raça nunca será refeita, a maior raça que pisou e que marchou sobre a terra está enfrentando o seu fim, a dominação e a escravidão estão caindo sobre o nosso povo. É hora de tomarmos uma atitude. Nós devemos entender e valorizar o legado de nossos antepassados, este legado, esta herança está presente em nós, nós não devemos destruí-lo, devemos resistir e nos revoltarmos contra a tirania. 

Os grandes Homens são um produto do povo Ariano, estes grandes Homens e suas conquistas não morrem nunca, são imortais, assim como os bons espíritos. Estes Homens são parte do legado do nosso povo e são parte de nós. A base de nossa existência é a herança dos nossos antepassados e nós somos partes deles como nossos filhos serão parte de nós. Sangue do nosso sangue. E assim o legado deve se perpetuar, porque este é sagrado. 

A bandeira vermelha, branca e negra deve ser hasteada novamente. A Suástica despertará algo interior e mais forte do que o nosso corpo e nossa mente, ela despertará algo além da existência física e material, despertará nossa alma e nossa essência! A Suástica nos salvará da extinção, da opressão e da tirania. Nos mostrará a verdade, será a luz, o Sol, a criação e a vida, enquanto a raça Ariana sobreviver, a força da Suástica viverá, pois ela é mais forte que tudo! Ela desperta exteriormente nossa Natureza porque ela é a Natureza! A Suástica é o fogo para a vitória e para a glória!

Fonte: Pró-Pátria

Comentários

  1. http://velesova-sloboda.vho.org/archiv/pdf/evola-das-hakenkreuz-als-polares-symbol.pdf

    Somente através do gênero gera-se vida, assim como, por meio da raça possui-se identidade, unidade familiar e coesão social.

    Espontaneamente o sabiá não corteja a andorinha, ou o elefante a zebra ... assim também, o coração não realiza funções cerebrais ou hepáticas.

    As raças e os gêneros NÃO SÃO construções sociais, porém da natureza, de Deus. A sobrevivência das espécies é inerente à cultura, dos ecossistemas e depende da conservação de ambos.

    https://lh4.googleusercontent.com/-Nvk5U5Y0Fls/U1VXNfW0p8I/AAAAAAACq70/0B0ZBcEH-qIpoj4EDqkiDUyuogKHs-6_wCL0B/w459-h563-no/4dcd33a2-936f-4a30-a42b-92179cc97e04.jpg Extrema cautela com sofismas e falsos conceitos – eles são mais funestos que a desinformação.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

O Sentinela - Mídia dissidente brasileira

O mais lido da semana

A família de Hitler e seus descendentes hoje

Adolf Hitler e Eva Braun, sua futura esposa, com quem se casaria, segundo relato, pouco antes da capitulação frente aos aliados

Um assunto bastante curioso e interessante, porém, pouco e até mesmo delicado de se tratar é a questão da família de Hitler e seus descendentes no contexto do pós guerra. Evitado tanto pelo lado daqueles que lutaram contra a Alemanha Nacional-Socialista, quem sabe pelo fato de terem em cheque uma acusação de perseguição infundada e por isso mantenham interesses em ocultar certos segredos, quanto por aqueles que são e foram seus simpatizantes, talvez por falta de informação ou censura. 
Muitas foram e ainda são as especulações a cerca da origem do Chanceler alemão e sua descendência. Umas dizem que Hitler teria sangue judeu correndo e suas veias, vindas de seu avô (ou bisavô), ou que seria um membro família Rotschild (banqueiros judeus) ou mesmo que Hitler teria tido filhos e escondido tal fato da mídia, mas que porém, com a queda da Alemanha, os Aliados teriam …

2 milhões de alemãs - O Maior estupro em massa da História

Na foto, mulheres que suicidaram-se em uma praça, para não vivenciarem os estupros.
Aos 80 anos, Gabriele Köpp tem problemas com sono, por vezes, simplesmente não consegue comer. Aos 15 anos, ela foi repetidamente violada por soldados soviéticos, sendo virgem e não tendo nenhum conhecimento prévio sobre o sexo.
A revista "Spiegel" escreve que não existem os dados exatos sobre a quantidade de mulheres alemãs violadas pelo exército soviético, o número que aparece em várias publicações aponta para dois milhões de mulheres (2.000.000). Segundo a investigação do Dr. Philipp Kuwert, especialista de traumas e chefe do Departamento de Psiquiatria e Psicoterapia do Hospital universitário de Greifswald, a idade média das vítimas de violações soviéticas era de 17 anos e cada mulher foi violada em média 12 vezes. Quase metade das vítimas possui síndromes pós – traumáticos, incluindo os pesadelos, tendências de suicídio, anestesia emocional. Cerca de 81% destas mulheres adquiriram o efeito…

Matt Parott: A capital de israel é Washington D.C.

Por Matt Parott
A capital de uma nação é o seu lugar de poder incontestável, a base de onde ele dirige sua política militar e doméstica, seu centro de gravidade e seus cofres econômicos. Trump se inverteu em mais uma promessa de campanha, declarando que a embaixada dos Estados Unidos em Israel precisa se mudar de Tel Aviv, o centro neuronal real de Israel, para Jerusalém, como parte de um esforço para roubar mais território dos árabes. Em sua campanha, Trump prometeu ser um corretor honesto, para alavancar suas habilidades de negociação de classe mundial para tentar negociar a paz no Oriente Médio. Sem desculpas, ele está quebrando essa promessa.
O homem que escreveu "The Art of the Deal" não conseguiu concessões de Israel. Ele envolveu esta declaração sem nenhum acordo global de qualquer tipo que possa ser interpretado como uma tentativa de tentar chegar a um resultado justo. Trump está intimidando os palestinos em nome dos judeus, mesmo que a comunidade judaica americana per…

Benjamin Freedman, um judeu expondo a judiaria organizada pelo mundo

Benjamin Harrison Freedman [Friedman] foi uma das pessoas mais intrigantes e surpreendentes do século XX. Nascido em 1890, foi um empresário judeu bem-sucedido de Nova Iorque e chegou a ser o principal proprietário da Woodbury Soap Company. Rompeu com a Judiaria organizada após a vitória judaico-comunista de 1945 e gastou o resto de sua vida e grande parte da sua considerável fortuna, avaliada em cerca de 2,5 milhões de dólares, expondo a tirania judaica que envolveu os Estados Unidos.
Mr. Freedman sabia do que falava, porque tinha sido um insider [membro de um grupo com acesso a informação confidencial] nos mais altos níveis de organizações e maquinações judaicas que tinham por objectivo obter poder sobre a nossa nação [EUA]. Mr. Freedman privou de perto com Bernard Baruch, Samuel Untermyer, Woodrow Wilson, Franklin Roosevelt, Joseph Kennedy, John F. Kennedy e muitos dos homens mais poderosos dos nossos tempos.
Este discurso no Willard Hotel, em Washington DC, foi proferido perante uma…

América Latina, o último bastião ocidental? Porque o islã não cresce aqui

Segundo um estudo feito pelo Pew Research Center (Centro de Pesquisas Pew - PRC) (1), intitulado; "O Futuro das Religiões do Mundo", divulgado em abril desse ano, prevendo a projeção para o futuro das religiões, indicou que o número de adeptos do islã irá ultrapassar, caso assim continue, o número de cristãos até o fim desse século (entre 2050 - 2100, tornando-se a religião com o maior número absoluto de fiéis do planeta. E, seguindo a contra corrente mundial, a única região do mundo em que isso não vai acontecer é a da América Latina, pois o aumento do número de seguidores do Corão não acompanha o ritmo registrado em outras partes do mundo. Oque, por conseguinte, aponta essa parte da América como a única região onde a taxa de crescimento da população estimada para 2050 supera com folga o aumento de muçulmanos.
O islã, como se pode deduzir no parágrafo acima, é de fato a religião que mais cresce no mundo. O levantamento prevê que, entre 2010 e 2050, enquanto a média de cresci…

Nimrod de Rosario, Sabedoria Hiperbórea e Geopolítica

Luis Felipe Moyano (1946-1996), mais conhecido como Nimrod de Rosario, foi um escritor argentino que estudou profunda e extensivamente a comparatividade de religiões, a espiritualidade e a mitologia ao longo da história; e deu desenvolvimento a uma Cosmologia gnóstica conhecida como Sabedoria Hiperborea. Ele é o autor de "El Misterio de Belicena Villca" (O Mistério de Belicena Villca), um romance místico-histórico, e dos dois volumes do tratado "Fundamentos de la Sabiduría Hiperbórea" (Fundamentos da Sabedoria Hiperbórea), um estudo complexo, incluindo muitos detalhes científicos, lidando muitas vezes com a Física e as correlações de tempo-espaço.
Ele também foi o fundador da sociedade esotéricasecreta OCTRA (Orden de Caballeros Tirodal de la República Argentina -  Ordem Tirodal dos Cavaleiros da República Argentina, sendo "Tirodal" uma contração dos nomes das duas runas "Tyr" e " Odal "), e se correspondia com o conhecido escritor chil…

A Grande Farsa do Holocausto Judaico (PARTE I) - "Fotos Falsificadas"

Todos os anos desde o fim da Segunda Guerra Mundial nos deparamos com centenas de livros, documentários, seriados de TV e tantos outros materiais relacionados ao genocídio ou ao assassinato de 6 milhões de judeus em câmaras de gás nos campos de concentração, cometidos pelos Nacional-Socialistas durante a Segunda Guerra Mundial, mais precisamente do ano de 1942 à 1945. Não seria lógico entender a invenção do Holocausto como uma maneira de esconder os crimes cometidos pelos próprios aliados em Hiroshima, Nagasaki, Dresden e tantos outros? Como podemos explicar a atual posição de alguns historiadores e até mesmo do ex-presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, em negar tal acontecimento? Como muitos sabem, e também muitos não sabem, na Europa a negação do Holocausto vêm sendo criminalizada com leis específicas, impedindo pesquisadores e pessoas sérias de saberem o que de fato aconteceu nos campos de concentração alemães durante o período de 1942 até 1945. 
No entanto, este grave crime cont…

A investigação que revelou "exércitos" de perfis falsos usados para influenciar eleições e a política no Brasil

Todos os seres humanos pensantes ao uns poucos anos atrás só sabiam de monitoramento em escala mundial através de filmes de ação e espionagem geralmente hollywoodianos. Essas mesmas pessoas ficaram bestificadas, outras em negação e muitas nem se quer suspeitam da gravidade dos fatos, quando Eduard Snowden desertou do próprio país e revelou ao mundo que a NSA investigava a tudo e a todos através de todos os meios de comunicação existentes. Também tivemos o mesmo tipo de reação, quando Julian Assange através do intrépido "Wikilliks" revelou os esquemas de chantagem, sabotagem e falcatruas contra os povos da terra cometidos pelo governo estadunidense através de anos, incluindo suas figurinhas mais proeminentes como o "satã de saias" sra. Hillary Clinton. 
Depois de tudo isso não é difícil, porém não menos grave, que em nosso país geopoliticamente estratégico enquanto nação dominada não tivesse seus próprios meios de sabotagem interna parecidos, onde um grande exemplo s…

6 anos sem Kadhafi: o "fenômeno" cuja morte arruinou Líbia

Faz hoje cinco anos desde que o líder líbio foi morto a sangue frio perante câmeras de celulares e com o consentimento dos países que participaram da campanha anti-líbia de 2011. 
NT: matéria de 28/11/2016
O coronel Muammar Kadhafi liderou o país por 42 anos. A guerra civil que se iniciou no momento de sua morte continua há já cinco anos. Todas as tentativas de criar órgãos de governação fracassaram, a economia está arruinada. A crise foi substituída pelo caos, que ameaça toda a região, e isso se tornou no resultado da tentativa das potências ocidentais para alterar a organização política dos países africanos.
A Sputnik Árabe falou com o jornalista favorito do líder líbio, Abdel Baset bin Hamel. A experiência líbia, que continuou por 42 anos sob o governo de Muammar Kadhafi, permanecerá como parte incomparável da história do país. O país passou de forma regular por reformas, porque de vez em quando surgiam problemas na educação, saúde ou infraestrutura. Entretanto, a razão da crise de hoj…

Terceira Posição: sintese Histórica e Ideologica

tradução: Gabriel Pimentel
Recentemente tem havido algumas discussões no que diz respeito ao que constitui ao terceiro posicionamento politico. Eu decidi tomar ele próprio como tema, e iniciar uma discussão sobre a história da terceira posição, suas variantes, e algumas dessas variantes como princípios ideológicos.
Eu não quero que este tema para se degrade em um debate sobre se ou não conceitos tais como o nacional-anarquismo são compatíveis com o nacionalismo "terceirista", esta discussão é principalmente sobre a história e a ideologia dos movimentos de terceira posição, por isso peço a todos centrem esta conversa em torno destes temas exclusivamente.
Definição:
O conceito de terceira posição é algo muito básico. É uma vértice que se dissipa entre o capitalismo e o socialismo, algo como uma "terceira opinião".
Os historiadores e teóricos políticos normalmente usam o termo para descrever várias correntes ideológicas nacionalistas que se originaram no início do século 2…