quarta-feira, 2 de abril de 2014

Chegou a hora de Boicotar os EUA



Os Estados Unidos da América utilizam sanções, embargos e boicotes há mais de 100 anos como arma da política externa contra países que não se dobram frente à vontade de Washington. São pelo menos 120 casos onde sanções foram aplicadas contra diversos países, começando pela Alemanha durante a 1ª Guerra Mundial, até o caso atual contra a Rússia.

O embargo comercial mais longo da história moderna acontece contra Cuba, iniciou em 1960 e dura até hoje. Uma punição de 54 anos! Sanções são claramente uma chantagem, pois almeja-se forçar um determinado país a fazer algo que ele normalmente não faria. Na maioria das vezes, um boicote precede a ação militar, abalando o inimigo, enfraquecendo-o e, no fundo, isto é uma declaração de guerra, uma guerra econômica. Desta vez os EUA estão lidando com uma potência atômica e sanções contra a Rússia pode levar a uma guerra mundial.

Eu sou da opinião que chegou o momento de virar o jogo, chegou o momento de boicotar os EUA e aplicar sanções. Não podemos mais tolerar como os EUA se comportam no mundo, não respeitam o Direito Internacional, ameaçam e coagem como um gangster, atuam por toda parte como incendiários, utilizam a violência inescrupulosamente e assassinam milhões de pessoas. Este procedimento criminoso deve ser impedido, agora.


Como justificativa para as sanções contra a Rússia, o secretário John Kerry disse a 2 de março na televisão norte-americana: “Você simplesmente não se comporta no século 21 como se estivesse no século 19, invadindo outro país com motivos completamente falsos”. No mesmo dia ele repetiu esta declaração com as palavras: “Você não invade outro país sob um pretexto inventado, para fazer valer seus interesses”.

Esta declaração é uma inversão descarada dos fatos, pois ela não vale para a Rússia, mas sim para os Estados Unidos. Qual país invadiu o Vietnã sob falso pretexto (incidente do golfo de Tonkin), em 1964? Qual país invadiu o Iraque sob falso pretexto (armas de destruição em massa), em 2003? Qual país invadiu o Afeganistão sob falso pretexto (11 de setembro), em 2001? Qual país invadiu Granada (socialismo), em 1983, e o Panamá (drogas), em 1989?

Pois bem, os Estados Unidos da América, quem mais poderia ser?

Existem muitas outras guerras, invasões e bombardeamentos que da mesma forma foram justificados com falsos pretextos, mas, digamos, são “questionáveis” porque não podem ser comprovados claramente como os exemplos citados. Mas diante da experiência que temos hoje, todas as ações militares, que os EUA levaram a cabo nos últimos 70 anos, foram baseadas em ilusões e mentiras, apenas para fazer valer seus próprios interesses!

Qual país sobrevoa outros países com drones assassinos e assassinam a população civil? Também estas ações são justificadas com mentiras. “Oh, so sorry, nós atingimos um casamento? Nós pensamos que os convidados seriam um grupo de terrorista da Al-Kaida”. E, diga-se de passagem, a Al-Kaida é uma criação da CIA.


Qual país mantém prisões secretas mundo afora, não apenas em Guantánamo, e tortura lá seus prisioneiros, priva-os de seu direito a um processo justo e os mantém presos por tempo indeterminado, sem perspectiva para libertação? Qual país sequestra pessoas na rua, em qualquer parte do mundo, coloca um capuz em suas cabeças e os transportam para estas prisões secretas?

Qual país provocou a crise financeira, vendeu aos europeus seus papéis podres, deixou bancos se transformaram em monstros “to big to fall”, confiscou todo o ouro, manipula todo o mercado, envia seus Fundos-Gafanhotos mundo afora para devorarem outros países?

Qual país trata todos seus “parceiros” como inimigo, espiona os “aliados” e também o mundo todo, grava todos os dados e mantém escutas por toda parte? Qual país tem simplesmente o maior sistema de vigilância e é realmente o “Big Brother is watching you”?

Qual país é o maior traficante de drogas do mundo, permite colheitas recordes de ópio no Afeganistão, trabalha conjuntamente com o cartel de drogas e utiliza o dinheiro sujo das drogas para operações clandestinas do serviço secreto?

Novamente apenas os Estados Unidos da América.

Qual país tem o maior orçamento militar do mundo, mais do que todos os outros países juntos, tem mais de 800 bases militares mundo afora e soldados estacionados em 156 países? Qual país ocupa outros países e não sai mais de lá? Qual país envia seus porta-aviões para os limites costeiros de outros países e promove lá uma política provocativa? Qual país cercou completamente a Rússia militarmente e estacionou foguetes junto às suas fronteiras?

Qual país ameaça constantemente outros países com um ataque e diz, “todas as opções estão sobre a mesa”, o que significa, armas nucleares podem ser utilizadas até contra países que nem as possuem?

Qual país dá lição de moral por todo o planeta sobre Direitos Humanos e Democracia, mas é ele próprio um Estado policial, nega aos cidadãos seus direitos constitucionais, tem a maior taxa mundial de prisioneiros por habitante e considera a própria população como terroristas potenciais?

Quem causou a crise na Ucrânia, já há 20 anos e tenta controlar o país, admitiu ter investido lá 5 bilhões de dólares para uma mudança da sociedade, financiou, controlou e aplicou um golpe fascista? Quem colocou um governo ilegal no poder em Kiev e para isso utilizou o bando nazista?

Vale lembrar mais uma vez que o termo “nazi” (nazista) era a forma pejorativa utilizada pelos adversários dos Nacional-Socialismo para caracterizar seus membros. Estes últimos nunca se denominavam “nazistas”. Portanto, aqueles que ainda hoje insistem em utilizar este termo para caracterizar os alemães do século passado, adeptos da cosmovisão nacional-socialista, estão contribuindo em prol da campanha difamatória do inimigo – consciente ou inconscientemente. O termo “nazista” criado pela propaganda aliada refere-se à sua própria imagem refletida no espelho: o mocinho que não respeita o Direito Internacional, que promove o genocídio dos povos, enfim, tudo aquilo que está descrito neste artigo.

Qual país destrói mais o meio-ambiente, gasta mais os recursos, acha que os recursos naturais lhe pertencem, saqueia, rouba e subtrai desavergonhadamente seja onde for?

A lista é infinita, mas para encerrar, qual país foi o primeiro e único a lançar uma bomba atômica e matou como um raio centenas de milhares de civis inocentes? Também foi um ataque sob falso pretexto!

Quem afinal de contas?

Quando Kerry diz, “Você não invade outro país sob um pretexto inventado, para fazer valer seus interesses”, isso quer dizer que os EUA podem sim fazer isso, pode fazer guerra e derrubar governos que vão contra seus interesses. E se Washington não encontrar um motivo verdadeiro, então algum será fabricado. Uma ova, proteção dos Direitos Humanos e disseminação da democracia e dos valores ocidentais.

Agora Washington provoca os europeus para lança-los a um conflito militar com a Rússia, quer de qualquer forma uma guerra em solo europeu, quer que a Europa aplique preliminarmente sanções econômicas contra a Rússia, as quais apenas prejudica a economia europeia, principalmente a da Alemanha. Diante disso, quem é o grande provocador das guerras?

Existe apenas um país patife neste mundo e ele denomina-se Estados Unidos da América. Por isso chegou o tempo de impor sanções contra os EUA e aplicar um embargo. Cada um pode participar e boicotar todos os produtos e serviços norte-americanos. Como a assim denominada comunidade internacional é muito covarde para fazer isso, nós temos que fazê-lo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Sentinela - Mídia dissidente brasileira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...